• Você está em »

10 de outubro de 2012

Consumismo Infantil

Ir as compras com crianças é uma tarefa complexa, especialmente quando datas comemorativas se aproximam, inundando a televisão e outros meios de comunicação com mensagens para aquisição de novos brinquedos, celulares e outros itens que induzem a ideia que esses itens são essenciais a nossa felicidade.

Orientar os filhos como agir nesse contexto consumista exigirá dos pais discernimento, e equilíbrio, sendo essencial, no entanto, o próprio exemplo na família.
O site Educar para Crescer analisou o tema, apresentando diversas dicas de como diagnosticar e trabalhar a situação junto aos pequenos, buscando resultados efetivos na sua abordagem. Essas informações estão disponíveis no endereço: http://educarparacrescer.abril.com.br/comportamento/consumismo-infantil-651123.shtml

Em O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo XVI, item 14 – Desprendimento dos bens terrenos, encontramos a orientação do espírito Larcordaire que poderá subsidiar nossa reflexão individual e em família:

“O amor aos bens terrenos constitui um dos mais fortes óbices ao vosso adiantamento moral e espiritual. Pelo apego à posse de tais bens, destruís as vossas faculdades de amar, com as aplicardes todas às coisas materiais. Sede sinceros: proporciona a riqueza uma felicidade sem mescla? Quando tendes cheios os cofres, não há sempre um vazio no vosso coração? No fundo dessa cesta de flores não há sempre oculto um réptil? Compreendo a satisfação, bem justa, aliás, que experimenta o homem que, por meio de trabalho honrado e assíduo, ganhou uma fortuna; mas, dessa satisfação, muito natural e que Deus aprova, a um apego que absorve todos os outros sentimentos e paralisa os impulsos do coração vai grande distância, tão grande quanto a que separa da prodigalidade exagerada a sórdida avareza, dois vícios entre os quais colocou Deus a caridade, santa e salutar virtude que ensina o rico a dar sem ostentação, para que o pobre receba sem baixeza. ”

Assim, caso desejemos presentear os nossos pequenos, façamos isso, de preferência acompanhado da reflexão justa sobre o Ter e o Ser, indicando sempre que  a felicidade não poderá ser construída nas posses materiais, mas sim com a prática do amor e da caridade.

 

One Response to “Consumismo Infantil”

  1. Lucia Machado disse:

    Nós Pais somos os responsáveis pela a educação de nossos filhos. O artigo vem nos lembrar de nossas responsabilidades junto aos nossos filhos.
    O consumismo infantil não é realizado pelas crianças e sim pelos os Pais. Como estamos educando as nossas crianças e jovens? Precisamos nós Pais estarmos mais atentos e buscar dentro do Evangelho do Mestre Jesus os ensinamentos necessários para que possamos cumprir a Missão de ser Pais.

Deixe uma resposta

Pesquisar

Navegar

Redes sociais

Vídeos

Galeria de Fotos