• Você está em »

24 de setembro de 2012

Reação Infantil

Valérium

A mãe zelosa e dedicada leva o pequeno ao banho.
Despe-lhe a roupa.
Mas o petiz começa a choramingar.
A jovem mãe procura acalmá-lo, imergindo-o na água pura.
Entretanto, o bebê prossegue incompreensivo.
Desesperado, revolta-se contra a água, contra o frio, contra o sabão e, ele mesmo, impulsivo, esfrega espuma
nos olhos, a debater-se, esperneante, afogando-se, quase.
Instantes após, a mãe satisfeita enxuga-lhe a pele rosada, com toalha macia.
Ele sorri, depois da crise, e descansa contente, enfim.
*
Assim tem sido, quase sempre, a nossa reação perante a dor.
Quando aparece a benfeitora divina, choramos, gritamos e esbravejamos e, não raro, quase nos sufocamos
no desespero.
*
Tudo isso, porém, é reação infantil, descabida e forjada pela nossa própria inexperiência.
Quando a dor passa, saibamos todos, há sempre em nós a bênção da purificação e a felicidade da melhoria.

(Do livro Bem aventurados os Simples, espírito Valérium, FEB: Rio de Janeiro. Capítulo 13.)

3 Responses to “Reação Infantil”

  1. Márcia disse:

    A gente começa sempre a ler um artigo pensando em outra pessoa, dedicando mentalmente o texto a alguém… quando terminamos vemos que na verdade, ele só cabe a nós mesmos.
    Obrigada queridos!!

    • Tereza disse:

      Querida Márcia,

      A nossa doutrina maravilhosa sempre nos mostra que temos lições a tirar das situações mais simples, assim, continuamos sempre a realizar o nosso processo de aprimoramento íntimo.
      Agradecemos a sua colaboração e reflexões.

      Abraços da equipe
      Sou Família

  2. Elaine disse:

    Belissima lição para nós, que somos pais e vivemos dizendo para nossos filhos que devem confiar em nós pois sabemos o melhor para eles e ao mesmo tempo, não conseguimos confiar cegamente no nosso PAI maior…

Deixe uma resposta

Pesquisar

Navegar

Redes sociais

Vídeos

Galeria de Fotos